quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Momento introspectivo do dia


O Serginho convidou-me a dar continuação a esta iniciativa, e eu aproveitei a ocasião para me dizer viva e a respirar. Ora então, desta vez o desafio consiste em responder a umas perguntinhas pertinentes e passarmos a batata-quente a [11] outros bloggers. De preferência, fazendo novas questões.

Uma vez que o Serginho fez suas as questões que lhe fizeram, e ainda adicionou outras tantas, eu devolvo a artimanha o prémio, por ordem alfabética, à Canca, à Helena, ao HSB, ao Leitor (numa tentativa esforçada de o fazer regressar à escrita), à Minimi, à mmm's, à Nina e ao Roger ;)

As questões são as que se seguem:
1. Qual é a música que te deixa feliz sempre que passa no rádio sem que estejas a contar?
Upside down de Jack Johnson. Não só porque gosto da tranquilidade/boa-onda que transmite, mas também por passar tão raramente. Por mais que goste de uma música, não consigo ouvi-la constantemente, como as estações de rádio parecem querer.

2. Com que celebridade (viva ou morta) gostarias de ter uma conversa?
Com o Richard Feynman.

3. O que lhe perguntavas?
Como explica o fenómeno de quantum entanglement, naquela forma factual mas inacreditavelmente envolvente, característica do discurso dele. Também gostava de saber se se arrependeu de trabalhar no projecto da bomba atómica, quando se apercebeu da dimensão dos estragos.

4.  Qual foi o pior piropo que já mandas-te, sabes como é aqueles em que queremos ser engraçados mas calha muito mal...
Cabe-me dizer que piropos e comentários indecentes são coisas completamente diferentes, para mim. Não cabem sequer na mesma categoria. Defino "piropo" como um elogio simpático e corajoso de alguém que não conhecemos, num momento não-ideal, 'inventado' para o efeito. Feito o esclarecimento: Na minha visão romantizada do mundo, as meninas recebem piropos, não mandam. Portanto ajo em conformidade.

5. Qual o piropo mais piroso que te mandaram?
O piropo mais piroso que já recebi, num sentido romantico-esforçado, foi: "Só tens um defeito: não ser casada comigo". Mas rivaliza com um trecho da música "Princesa", de Boss AC, de uns trolhas no meio do expediente, que teve tanto de piroso quanto engraçado (mas eu mantive a minha straight face).

6. Qual é a pior faceta da Blogoesfera?
A pior faceta da Blogosfera é a facilidade com que se criam personagens.

7. Que blogger gostarias de conhecer pessoalmente?
Para além dos óbvios 'chegados', que se encontram em quase todas as caixinhas de comentários deste blogue, gostava de conhecer a Catarina, que é de uma doçura e simplicidade ímpares.

8. Preferias morrer como um herói ou viver como um cobarde?
Depende da situação. Se a possibilidade de morrer num acto heróico por outrem que conheço mal/não conheço colocasse em causa a estabilidade daqueles que amo, provavelmente não arriscaria. Se o acto heróico se destinasse a salvar aqueles que amo, agir seria uma necessidade (portanto, não sei se o termo "heróico" se aplicaria). Pergunta difícil esta... De qualquer forma, sou de opinião que em situações extremas agimos por impulso, o que poderia levar-me a bater as botas por um perfeito estranho.

9. Consideras que a eutanásia devia ser legal?
Sim, considero que a eutanásia deve ser legalizada. Considero um ultraje que não tenhamos direito a decidir sobre nós mesmos. Ter direito a tomar decisões sobre o nosso próprio corpo parece-me um direito básico e fundamental. Mas para já, só é legal mandarmos no corpo dos outros.

10. Achas que o mundo vai acabar, ou nós é que vamos acabar com o mundo?
Primeira opção.

11. Fui muito chato?
Claro que não.

E ainda... 

1. Como surgiu a ideia de ter um blog? E o nome?
A ideia de ter um blogue surgiu da vontade de voltar a escrever fluentemente na minha língua nativa, sem recurso aos estrangeirismos que se vinham a instalar exageradamente no meu discurso, fruto da longa temporada passada no estrangeiro. O nome foi a consequência lógica da ausência de tópico específico do blogue. Não seguiria nenhuma linha condutora; seria (e é) um blogue de generalidades. 

2. O que fazes profissionalmente ou área de estudos?
Sou cientista, na área de medicina regenerativa. 

3. Como te definirias?
Definir-me-ia como uma pessoa de sentimentos intensos mas muito racional. 

4. O que farias se ganhasses o euromilhões? (que grande cliché :p)
Se ganhasse o euromilhões a principal mudança na minha vida seria o número de horas que trabalharia. Metade do dia seria dedicado à vida pessoal e a outra metade à profissional. Actualmente, parece que a vida pessoal tem de se espremer no tempo gentilmente disponibilizado [para dormir] pela vida profissional. Mas esta seria apenas a primeira de muitas mudanças (não apenas na minha vida).

5. O que adoras/não suportas que te façam/digam?
Adoro abraços. Não suporto que me peçam opiniões e fiquem chateados por a resposta ser imparcial.

6. O que mais gostas de fazer?
Gosto do que faço profissionalmente. No tempo livre gosto de desenhar, de lápis aquarelados, de ler, de nadar em lagos e rios, de acordar cedo num dia de sol, de tomar o pequeno-almoço na companhia daqueles a quem quero bem. Gosto de conversar longamente. Dou-me conta que gosto de demasiadas coisas para conseguir enunciar as preferidas.

7. Não vives sem...?
Não vivo sem internet. Aproxima-me daqueles que estão longe (e tenho sempre alguém muito importante longe). E dá-me acesso imediato a todas as respostas (e eu tenho sempre muitas perguntas). 

8. Um objectivo que já tenhas alcançado e do qual te orgulhas?
Os objectivos já alcançados parecem-me sempre pequeninos em relação aos que depois se elaboraram. Mas orgulho-me dos prémios académicos e profissionais que já recebi, porque foram sempre resultado de muito esforço e investimento pessoal. 

9. Objectivo/sonho por alcançar?
Trabalhar em medicina regenerativa neuronal. Na verdade, o sonho passa por transformar as paralisias num problema do passado. Nunca tive medo de sonhar em grande :-P

10. Como te imaginas daqui a 10 anos?
Verdade seja dita, quando era adolescente prestava-me a esses jogos de adivinhação com frequência. E nunca, mas nunca, acertei. No entanto, a vida presenteou-me sempre com desígnios muito mais interessantes do que aqueles que elaborava, portanto aprendi a confiar. E quando confiei apareceu-me até a pessoa mais espectacular de todos os tempos -- que eu pensava, já, nem existir. 

11. Um segredinho? 
Estou a tentar deixar de comer pão há, pelo menos, cinco anos.

Desafio os desafiados a escolher uma série das duas a que respondi, e ainda a responder às questões seguintes (com os respectivos porquês, se se sentirem corajosos):
1. O que mudou, da criança que foste para o adulto em que te tornaste?
2. Quem gostarias de ter conhecido mais cedo na tua vida? 
3. Descreve um dia perfeito, actualmente.
4. Que coisa (uma coisa) precisas fazer para melhorar a tua vida?
5. Qual foi o presente mais especial que recebeste nos últimos 5 anos? 
6. Qual foi a última vez que fizeste alguma coisa sem pedir nada em troca?
7. Se pudesses reviver um dia da tua vida (sem lhe alterar coisa alguma), qual seria?
8. Quê ou quem te drena energia actualmente?
9. Quando foi a última vez que convenceste a ti mesmo a não fazer uma coisa que, no fundo, querias fazer? 
10. (Ainda na sequência da pergunta 9.) Que coisa foi essa?   
11. Qual foi o ponto alto do teu dia, hoje?

Estou ansiosa por ler as vossas respostas! 
Boa introspecção.


14 comentários:

  1. Olá querida ABT, :)

    Gostei muito, mas mesmo muito das respostas, algumas já suspeitava outras foram uma bonita novidade.
    Eu tenho a maior admiração por ti, uma maior admiração e orgulho no teu trabalho e deixo um beijinho muito grande aos teus queridos pais.

    O prémio foi merecido e por isso nomeei-te, é como a praxe um momento para mais tarde recordar com saudade e alegria.

    Estás a respirar, viva e os frutos serão colhidos muito brevemente e isso deixa-me a pessoa mais feliz do mundo, :)***

    Para terminar, desejo-te as maiores felicidades para o teu trabalho.

    beijinhos, bom final de semana e bom fim-de-semana, :)***

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada, Serginho! As tuas palavras são, como sempre, muito generosas :)
      Beijinhos e uma excelente semana!

      Eliminar
  2. Tentarei tirar o pó que se juntou nos cantos do blog.
    Obrigado ;)

    ResponderEliminar
  3. Não sabia da nomeação! Tratarei disso, então:-))
    Obrigada por se lembrar de mim...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :) Nada a agradecer, mmm's. Obrigada por aceitar o convite e, por consequência, aceitar levar a cabo esta partilha! :)

      Eliminar
  4. Olá :)

    Obrigada minha querida, por seres uma roubalhona de sorrisos. ;)

    Beijo GRANDE*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha quem fala... ;P

      Beijo MAIOR AINDA* :)

      Eliminar
  5. Gostei das respostas, nomeadamente a questão do pão eheheh :P
    Obrigado pelo desafio, hei-de responder (a ti e ao Sérgio, que também me desafiou) brevemente, fica a promessa ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estás a rir-te das minhas fraquezas, é isso mesmo? :P ;)

      Fico curiosíssima à espera que respondas ao desafio :)

      Eliminar
  6. Obrigada pelo convite e pela lembrança ABT :)
    O tempo para a blogosfera não tem sido quase nenhum... mas fica o desafio ;)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Absolutamente nada a agradecer, Helena. É sempre um prazer ler-te, pelo que o convite não se reveste de qualquer surpresa, na verdade :)

      Beijinho curioso

      Eliminar
  7. Obrigada pelo convite ABT :)

    Demorou e foi algo que fui escrevendo ao longo de vários dias, mas lá consegui acabar :D Podes ver as respostas aqui: http://vidaemminusculas.blogspot.co.uk/2014/09/momento-instrospetivo-do-dia.html

    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada eu, por participares, Minimi. Ler-te é sempre muito bom! E, mais uma vez, as expectativas não sairam goradas.

      Beijinho

      Eliminar

Outros pensamentos