sábado, 23 de novembro de 2013

Da vida



Adoro as histórias de pessoas que atravessam montes e vales para encontrar a serenidade. Pessoas que não têm medo de se encontrar com a parte mais feia de si, para a fazer cair aos pés da parte mais doce. 

Da mesma forma irritam-me solenemente pessoas que acabam cada frase com "burro velho não aprende línguas". Como se mudar tivesse data de validade. A preguiça é lixada...

4 comentários:

  1. Concordo em pleno. Uma das minhas filosofias de vida é tentar ser sempre melhor que ontem!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E é exactamente por isso que com certeza: és!

      Eliminar
  2. Olá querida ABT,
    Estas histórias fascinam-me também e o engraçado delas é que o caminho seja pequeno ou longo, quase sempre é enorme, começa sempre com o primeiro passo e na nossa vida o primeiro passo é sempre o mais importante, revela que temos vontade e sabemos para onde queremos ir.

    As pessoas que pensam ou agem do tipo "burro velho não aprende línguas" são pessoas com um horizonte pequeno e nem fazem um esforço para ser melhor, não comento nem julgo essas pessoas porque cada um sabe ou devia saber o quer da vida.

    Adorei a imagem e a mesma daria lindas interpretações, :)***

    beijinhos e uma semana mágica e linda.***

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tudo começa com um passo, e às vezes é tudo o que precisamos para seguir caminho: começar. Porque até o fazermos, traçamos mil e uma perspectivas e no fundo assustamo-nos com o que estará para chegar. E é isso que acaba por nos derrotar: a imaginação pessimista que nos impediu sequer de tentar.

      Beijinhos Sérginho

      Eliminar

Outros pensamentos